terça-feira, 1 de junho de 2010

E eu que vejo você partir
Sorrio com lábios sujos de roxo
Relembro fatos, atos, feitos
E sorrio, de novo

E eu que vejo a tempestade vindo em minha direção
Olho para cima, abro os braços, fecho os olhos e sorrio
É apenas uma garoa refrescante

E eu que fico sozinho só tenho a rezar
Que você encontre a essencia que procura
E se encontrar, não olhe pra trás.

E eu que fico só tenho a pensar
Que sou
Que não sou..
Que não sou nada..
Pé na estrada..
E com um Adeus breve ou não,
Vou seguindo a canção.

3 comentários:

Denise disse...

Esse ficou absolutamente perfeito!

Talitha Tschöke disse...

Lindo.

Ariele Efting disse...

eh.. ficou bem legal